Aeolanthus Suaveolens-Macassá é considerado uma PANC's, conhecida também como "cheiro do mundo"

 Macassá é uma folha que deve ser macerada com outras folhas cheirosas, tem muitos nomes populares como Catinga de mulata, Bergamotinha, Taia ou Alfavaca do Homem, uma erva muito perfumada que também se presta a preparações culinárias.

As religiões afro-brasileiras como o Candomblé e a Umbanda têm como uma das forças simbólicas o uso da fitomagia, na qual é retirada das plantas uma espécie de “força” que provoca a cura de malefícios e protege os usuários sejam filhos de fé ou procuradores de defesa espiritual. 
Muitas destas plantas e ervas utilizadas na fitomagia, são registradas como PANC's, plantas alimentícias não convencionais, termo cunhado pelo pesquisador Valdely Kinupp, professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas, Campus Manaus-Zona Leste (IFAM-CMZL) e Fundador-Curador do Herbário EAFM deste instituto. Docente e orientador credenciado no Programa de Pós-Graduação em Botânica do INPA desde setembro de 2010. 
Orientador do PIBIC Jr., do PIBIC e da Extensão no IFAM-CMZL, alem de atuar na pesquisa e divulgação das PANC - Plantas Alimentícias Não Convencionais. 
É conhecida a importância dos vegetais nos rituais afro-brasileiros, tanto o valor simbólico das ervas no contexto geral das religiões de influência africana, como também o efeito que as mesmas causam àqueles que delas se utilizam individual ou coletivamente (...) (Gomes, 2006). 

Todas as folhas possuem poder, mas algumas têm finalidades específicas e nem todas servem para o banho ritual, nem para os ritos. 
O seu uso deve ser estritamente recomendado pelo Babalorixá ou em comum acordo com o Babalosaim (sacerdote conhecedor da ação, reação e consequência do poder das folhas), pois só estes sabem a polaridade energética, "positiva ou negativa" de cada uma delas e a necessidade de cada indivíduo. Para sua utilização nos ritos, deve-se saber as Sasanha (cânticos específico para folha) e o Ofó (palavras sagradas) que despertam seu poder e força "axé". Ossaim é o grande Orixá das folhas, grande feiticeiro, que por meio das folhas pode realizar curas, pode trazer progresso e riqueza. 
É nas folhas que está à cura para vários tipos de doenças, para corpo e espírito. 
Portanto, precisamos lutar sempre por sua preservação, para que consequências desastrosas não atinjam os seres humanos.
Manter símbolos desse passado em seus rituais é manter o contato histórico com um passado que não pode deixar de existir, pois, se assim o for, perderá também o ritual, o continuo religioso a sua função social e mística. 
                            Ewe - Makasà 
Folhas sagradas, Ewé Orò ou Folhas de Orô é como são chamadas as folhas, plantas, raízes, sementes e favas utilizadas nos preceitos e cerimônias como água sagrada das Religiões Afro-brasileiras.       
É uma erva de origem africana introduzida na cultura brasileira durante o processo de colonização. 
Macassá é uma folha feminina, de èrò (apaziguamento), ligada ao elemento água. Utilizada em Omièrò (banho de folhas apaziguadoras), àgbo ìgbèrè (banhos compostos por diversos elementos de origem vegetal, animal e mineral, utilizado em iniciações) de iniciados dos Òrìsà Yèmoja e Òsún. 
Em òògùn (medicinas) curativas e mágicas, é usado no combate à febre, dor de cabeça, início de derrame, sendo a folha a parte mais utilizada como chá e sumo. 
Macassá era usada para aliviar dor de cabeça, embora algumas pessoas em contato com a planta sintam dor de cabeça. É usada também no tratamento da epilepsia e para evitar derrame na aromaterapia.
Confira a receita da Gabriela Pastro
Arroz Doce com Macassá:


Ingredientes: 

1 garrafa de leite de coco 
1 xícara de arroz tipo japonês 
3 e 1/2 xícaras de água 
7 folhas de macassá 
 2 colheres de açúcar 
 2 sementes de cumaru (opcional) 

Modo de preparo: coloque o leite e a água para aquecer em uma chaleira. Deixe ferver, desligue o fogo e coloque as folhas de macassá e o cumaru. 
Tampe e deixe descansando por 15 minutos. 
Coe este preparado e coloque o líquido em uma panela. Adicione o arroz e o açúcar. Deixe ferver em fogo médio a baixo, mexendo de vez em quando. 
Quando o arroz estiver mais seco mexe constantemente, se necessário, coloque mais água. 
Sirva quente ou frio.

Comentários

  1. O saber não ocupa espaço para quem é garimpeiro da leitura.
    Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  2. em forma de floral otimo remedio para depressão e ansiendade

    ResponderExcluir
  3. em forma de floral otimo remedio para depressão e ansiendade

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas